O que é o Ronco?

É um ruído produzido durante o sono pela vibração da passagem do ar que respiramos pelas estruturas anatômicas da região da garganta. O ronco é nocivo, afeta a família e causa constrangimentos, além disso, pode ser indício de um sério problema de saúde conhecido como Apneia/Hipopneia Obstrutiva do Sono, que são definidas, respectivamente, como uma parada ou redução da passagem de ar pelas vias aereas superiores com duração mínima de 10 segundos. A SAOS (Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono) é uma doença crônica, progressiva, incapacitante com alta mortalidade e morbidade cardiovascular. Pode atingir tanto a população masculina como a feminina, sendo um problema de saúde pública. Os principais problemas associados à apneia são: doença cardíaca, hipertensão arterial (pressão alta), acidentes vasculares (derrames), sonolência ao dirigir, sonolência diurna, dificuldade de concentração, perda de memória e déficit de atenção.

O Ronco e a Apneia têm Tratamento?

Sim. Há uma grande variedade de opções de tratamento que incluem diversos tipos de cirurgias, aparelhos extraorais de pressão positiva (CPAPs) e os aparelhos intraorais. Atenção especial tem sido dada aos aparelhos intraorais, que são considerados a alternativa mais conservadora no tratamento do ronco e da apnéia do sono. Consistem em placas removíveis que só são utilizadas para dormir, adaptadas nas arcadas dentárias superior e inferior, que avançam a mandíbula um pouco para frente evitando assim a obstrução das vias aéreas. Estes aparelhos são adaptados por dentistas com conhecimento e treinamento em medicina do sono.

Para maiores informações consulte o Dr. Anderson Capistrano.